Com abordagem humanista, projeto “De Peito Aberto” resgata a autoestima da mulher com câncer de mama

A cada ano, cerca de 25% de novos casos de câncer em todo o mundo estão relacionados ao câncer de mama, segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer). As estatísticas ainda apontam que as mulheres com mais de 50 anos estão mais propensas a ter essa doença, que afeta intimamente a autoestima delas. E, dessa forma, com base nesse contexto, desde 2006, o projeto de “De Peito Aberto” traz uma abordagem humanista que ajuda a resgatar a autoestima das vítimas da doença. A ideia é encabeçada pela jornalista e escritora Vera Golik e seu marido e companheiro Hugo Lenzi, fotógrafo e sociólogo.

Vera explica que a vontade de conduzir esse projeto surgiu a partir de sua experiência pessoal. “Em 2000, na mesma semana eu soube que minha irmã e meu irmão estavam com câncer e um mês depois, ocorreu com a minha mãe. Assim, ao ter de lidar com os bastidores da doença e todas suas consequências, resolvemos criar um projeto que tivesse como foco principal a humanização da medicina e das relações entre familiares, amigos e as pacientes”, afirma.

A jornalista ressalta que “esse cuidar humanizado pode mudar o resultado do tratamento”. Ao longo desses anos, foram fotografadas e entrevistadas pessoas de várias partes do Brasil e de alguns lugares do mundo, as quais compartilharam suas experiências e histórias de luta, além de casos de superação.

De Peito Aberto” traz exposições que contam um pouco de algumas dessas trajetórias, além de palestras que incentivam as pessoas a cultivarem “esse olhar humanizado” e perceber, de acordo com Vera, que a doença não é só de quem recebe o diagnóstico, mas de todos. A exposição e palestra são divididas em quatro momentos: a descoberta, o processo, o apoio e a superação. Essas fases mostram a jornada de quem vive o câncer de mama. As atividades são gratuitas.

 Próximo ano 

Sobre os planos para 2017, Vera conta que o projeto seguirá uma agenda intensa por várias cidades brasileiras. “Nós manteremos nossas redes sociais com informações novas toda semana. Além do Outubro Rosa, procuramos realizar atividades durante o ano todo, pois infelizmente o câncer não acontece apenas em outubro e o acesso às informações pode salvar vidas”, declara.

Mostra na ONU

Em 2011, “De Peito Aberto” foi a única mostra apresentada na Assembleia Geral da ONU com chefes de Estado de todo o mundo presentes em Nova York. “Fui convidada pela American Cancer Society para ser Embaixadora Global para o Câncer no Brasil, devido a relevância do tema e do caráter inédito do projeto, representando o nosso país durante o encontro sobre doenças crônicas não transmissíveis. Fizemos parte da fundação e somos membros oficiais da Femana [Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama] e hoje, atuamos como Instituto – o IDVH [Instituto de Desenvolvimento e Valorização Humana]”, finaliza.

Para saber mais: 

http://www.depeitoaberto.inf.br/

https://www.facebook.com/campanhadepeitoaberto/

Advertisements

2 thoughts on “Com abordagem humanista, projeto “De Peito Aberto” resgata a autoestima da mulher com câncer de mama

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s